LaMínima e Os Fofos Encenam juntos em espetáculo especial para a Jornada do Patrimônio

JornadaVerticalEvento será realizado dia 20 de agosto, no Edifício Copan

Há três anos a Prefeitura de São Paulo promove a Jornada do Patrimônio, um evento que abrange palestras, oficinas, passeios e apresentações artísticas a fim de destacar ações e lugares considerados Patrimônio da cidade.

“A Jornada do Patrimônio é um evento que busca sensibilizar a população paulistana para seu patrimônio. Também é um processo de construção em que seu órgão de proteção, o DPH, e a população trocam experiências para o alargamento desse campo do conhecimento”. Fonte, site Jornada do Patrimônio.

A Jornada 2017 será realizada em dois, de 19 a 20 de agosto em diversos locais da cidade e tem como principal conceito “Construindo Histórias”. O encontro do “LaMínima” e “Os Fofos Encenam”, duas companhias que estão há alguns anos circulando pela história do Circo-Teatro da cidade de São Paulo, através da apresentação das cenas clássicas de seus repertórios que desenvolveram ao longo dos anos, dialogará de forma a construir uma nova história, atual, que resgata memórias e homenageia o Circo-Teatro.

A apresentação “Confraria da Jornada – O Grande Encontro: Grupo Os Fofos Encenam + LaMínima” será dia 20 de agosto, às 11h, no Edifício Copan, localizado na Avenida Ipiranga, 200 – centro de São Paulo. A entrada é gratuita.

Mais informações sobre a Jornada do Patrimônio em jornadadopatrimonio.prefeitura.sp.gov.br

Sobre Os Fofos Encenam

Os Fofos Encenam têm sua trajetória iniciada em São Paulo no ano de 2001 com o espetáculo Deus Sabia de Tudo…, escrito e dirigido por Newton Moreno.

            Em 2003 estrearam A Mulher do Trem, comédia de Circo-Teatro dirigida por Fernando Neves e vencedora do prêmio Shell de melhor figurino.

            Com o incentivo da Lei de Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo montaram, em 2005, Assombrações do Recife Velho, texto e direção de Newton Moreno a partir da obra homônima de Gilberto Freyre. Assombrações recebeu 3 indicações ao prêmio Shell (melhor iluminação, melhor figurino e melhor direção).

            Em 2006, partiram, sob a direção de Fernando Neves, para o drama circense Ferro em Brasa, com subsídio do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz. Ferro em Brasa foi indicado ao prêmio Shell nas categorias melhor atriz e prêmio especial pela pesquisa do grupo sobre o universo do Circo-Teatro. A partir desta montagem iniciou-se uma outra fase: a busca por um espaço que abrigasse a evolução das investigações cênicas e que possibilitasse de forma continuada a apresentação do repertório dos Fofos.

            Em 2007, a cia. é contemplada com a Lei de Fomento ao Teatro da cidade de São Paulo pelo projeto O Ninho. Com esse subsídio, é inaugurado no bairro da Bela Vista o Espaço dos Fofos, sede para atividades teatrais que tem contribuído para o aperfeiçoamento das peças de seu repertório e das suas novas investidas estéticas, além de abrigar temporadas de espetáculos de outras companhias convidadas.

            Em 2009, estreia no Espaço dos Fofos o quinto espetáculo da cia., Memória da Cana. Com dramaturgia e direção de Newton Moreno, Memória da Cana é uma adaptação do texto Álbum de Família, de Nelson Rodrigues, alimentada pela leitura das obras de Gilberto Freyre e pela interlocução memorial dos atores-criadores. O espetáculo conquistou visibilidade e reconhecimento ao percorrer os mais importantes festivais de teatro do país e ao receber os seguintes prêmios: Shell (melhor direção e melhor cenário); APCA 2009 (melhor espetáculo) e Cooperativa Paulista de Teatro (melhor direção e melhor projeto visual).

            Em 2012, patrocinados pela Petrobras, montaram Terra de Santo. O espetáculo elegeu a cana-de-açúcar como um pretexto para estabelecer um olhar sobre o país, sua identidade e sua volátil questão socioeconômica nos seus quinhentos anos de existência. Terra de Santo ganhou o prêmio APCA 2012 de melhor autor (Newton Moreno) além da indicação ao prêmio Cooperativa Paulista de Teatro (melhor projeto visual).

            Em 2013, com recursos da Lei de Fomento de São Paulo, apresentaram o projeto Baú da Arethuzza. Com coordenação e direção de Fernando Neves, o projeto levou à cena 5 espetáculos diversos de Circo-Teatro. O projeto foi vencedor do Prêmio APCA 2014 (categoria especial) além de ser indicado ao prêmio Shell na categoria inovação.

Saiba mais em osfofosencenam.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s